Capitulo 21 - The Last Theft

21 de abr de 2013 | | |

- abri os olhos , e ainda estava la , estava no maldito buraco . aaargh , tentei falar algo , mas nao saia , simplesmente sem voz, escutei um barulho algumas vozes , na verdade , duas , conhecidas , juntei todas as minhas forças e soltei um fraco : -
Mandy : SO-CO-RRO.
POV Harry
- ja tinham 6 dias... 6 dias que ela havia sumido , e nada desses merdas acharem minha princesa , eu ja tava perdido, nao sabia oque fazer , ligamos pra rebecca assim que o acidente ocorreu , e ela estava participando de tudo , ela colocou até uma substituta la no trabalho dela , eu ja nao aguentava mais , tentei ir atraz de amanda por conta propria , mas nao consegui , rebecca me proibiu , ela simplesmente me pediu pra ir dormir , pra ver se o tempo passava,ela tentou nos mandar de volta pra casa mas , ninguem queria voltar pra londres ninguem queria ir , se nao fosse com amanda ... ´-
Harry : meninas, eu vou deitar um pouco , maas fiquem ai  , nao saiam , ja sao 4 horas , ta taarde , a rebecca disse que nao adianta nada , ficar nervoso procurando sozinhas. amanha a gente tenta sair ta...
anna : mas e a amanda harry ? ela ta perdida nessa mata , sabe la oque aconteceu ...
harry : nao adianta tentar agora , eles vao pegar a gente e trazer de volta pra ca...
P.O.V'S ANNA:
Eu não podia deixar Amanda sozinha sem mim, eu sei, eles tinham dito que era perigoso, que nenhuma de nós sobreviveria naquela mata, mas e ela?
Ela era minha melhor amiga, era a única que conhecia a verdadeira Anna, a Anna que eu tentava esconder.
Todos fingiam acreditar em mim, acreditar na minha inocência. Mas Amanda não fingia, ela acreditava.
Ela sabia que eu nunca seria capaz daquilo, capaz de matar a pessoa que eu mais amava e ela também sabia o quanto doeu em mim ver minha mãe morrer e não poder impedir.
De repente os piores pensamentos começaram a passar em minha mente enquanto Bia e Duda andavam de um lado para o outro e Camila batucava a mesinha da sala.
Eu não conseguia continuar calma, não conseguia me manter ali, e simplesmente atravessei a sala correndo, já estava a uns 5 metros da casa quando Camila me alcançou e segurou meu braço:
-Me larga. -Gritei, segurando as lágrimas.
-Eles mandaram a gente não sair.
-Ela é minha melhor amiga, eu não vou deixar ela morrer por que aqueles cinco imbecis acham que vão conseguir encontra-la.
-E você acha que vai conseguir? -Ela falou com aquela voz de deboche que tanto me irritava.
-Eu posso não conseguir, mas eu nunca vou me perdoar se não tentar.
-Então eu vou com você. -Ela falou me surpreendendo, já que nós duas eramos quase inimigas mortais.
Fazia alguns minutos que estavamos andando por aquela mata, se aproximando da onde Amanda caiu.
Parecia que andavamos há horas e a cada passo eu sentia o medo se apossar de mim:
-E se nós nos perdemos? -Camila perguntou me fazendo lembrar de que estava logo atrás de mim.
-Pelo menos fomos atrás dela.
-E se eles já tiverem achado ela? -Ela tornou a perguntar me lembrando de Sofia, a irmã mais nova de Bea, a menininha que eu insistia em chamar de minha irmã.
-Eu não sei, só sei que se você não calar essa boca agora, eu vou pegar aquela cobra e enfiar na sua garganta. -Falei sem nem notar, mas em menos de um segundo eu e Camila começamos a nos encarar.
-Pera, você disse cobra? -Sua expressão não era uma das mais agradaveis e a minha também não.
-Ahan. -Falei sem nem mexer a boca.
-Continua paradinha ai, sem movimentos bruscos por que essa filha da puta vai nos ajudar a encontrar a Amanda.
-Como? -Falei.
-Pega com cuidado essa pedra atrás de você. Ela deve ter deixado um rastro, eu mato ela e nós vamos atrás do rastro.
Peguei a pedra com o maior cuidado do mundo e entreguei a Camila:
-Sua mula, está chovendo, o rastro já desapareceu nesse lamaçal.
Ela jogou a pedra em cima da cabeça da cobra fazendo um estrondo, fechei os olhos pois não queria ver a cobra morta e passei para o outro lado.
-O rastro pôde ter desaparecido, mas nós sabemos que deve haver algo do lado qual a cobra estava vindo.
-E desde quando você é guia florestal?
-Desde a hora que você inventou de misteriosamente fuder com a minha existência e vir atrás da Amanda por que acha que os meninos não vão encontra-la. -Ela fez um aceno com a mão e seguiu o caminho do qual o animal voltava, bufei, segurando a vontade de manda-la tomar no cu e fui atrás.
Devia tê-la obrigado a ficar em casa.
Andamos e andamos e quando eu estava começando a desistir de procurar ouvi um som, na verdade quase um sussurro, mas eu reconheceria aquela voz de qualquer lugar do mundo.
Foi a mesma voz que cantou "This song is about you" pra mim na noite em que eu acordei desesperada, na noite em que a morte da minha mãe retornava a minha mente e eu revivia a cena toda vez que fechava meus olhos.
-Amanda. -Gritei.
-Fica quieta animal, tu vai chamar a atenção das cobras e outros bichos que estiverem aqui. -Camila falou dando um tapa na minha cabeça;
Tornei a gritar, só que mais forte:
-Amanda?
Mas dessa vez a resposta foi para mim e Camila:
-Anna? -Uma voz fraca, mas conhecida respondeu.
-Potatona? Aonde você tá? -Camila falou e eu bati na minha cabeça pra não bater na cara dela.
-Eu não sei. -A voz enfraquecia a cada palavra e sem entender eu senti meu estomago revirar.
-Vem. -Cami agarrou na minha mão e saiu me puxando. -Amanda, cantarola aquela música que o Harry escreveu pra você, por favor?
-OK. -Ela respondeu e Camila começou a andar como se procurasse algo. - So we play, play, play all the same old games
And we wait, wait, wait for the end to change
And we take, take, take it for granted that we’ll be the same
But we're making all the same mistakes

Ouvir a voz da Amanda era me lembrar do dia que a conheci, sempre soube que ela era o anjo que havia vindo pra me mostrar como viver, só não sabia que ela ia dar esse sentido a minha vida.
-Aqui. -Camila gritou me fazendo desequilibrar e escorregar na lama.-Sua mula, levanta e vem me ajudar.
Praticamente me arrastei até a beira do buraco onde Amanda estava presa, meu coração batia como um louco e um pouco de esperança surgiu.
Ver Amanda naquele estado foi a pior coisa da minha vida. Era como perder minha mãe novamente, vê-la presa, sangrando e chorando era como se uma parte de mim estivesse sendo destruida.
-Mandy, respira fundo, ok? Vamos te tirar dai. -Falei segurando as lágrimas.
-Anda logo. -Ela falou fechando os olhos. -Eu vou morrer.
Essas foram as últimas palavras que ela disse antes que seus olhos se fechassem.
Seu coração continuou a bater, porém em ritmo mais fraco, e eu quis morrer. Mas ao inves disso ajudei Camila a tentar criar um plano para tira-la dali.
-Anna, presta atenção, fica aqui ocom ela que eu vou atrás de ajuda. Nós não vamos conseguir tira-la dai.
Só concordei, e enquanto Camila corria pela mata até a casa, eu me sentei e só voltei a falar quando vi seus cabelos loiros sumirem entre o verde.:
-Amanda, se você morrer eu te ressucito só pra te matar, ouviu bem sua idiota? -Falei tentando parecer engraçada. A esperança voltava a desaparecer e a cada minuto eu sentia como se estivesse perdendo a única coisa que me restava milhares e milhares de vezes.
-Mandy, me desculpe? -Falei. Deixando que a primeira de muitas lágrimas caísse. - Por favor, me perdoe? Me perdoe primeiramente por ter deixado você se machucar, por ter deixado isso acontecer. Me desculpe por todas as vezes que te magoei e disse coisas terríveis pra você. Me perdoe por todas as vezes que joguei a culpa das minhas brigas com a Camila em cima de você. Eu sei, sou uma idiota, uma completa idiota. Em pensar o quanto você me aturou, todas as vezes que te coloquei em confusão ou em brigas. Me perdoe por nunca ter dado valor a nossa amizade. E principalmente, me desculpe por ter te feito mentir, e esconder o que eu fiz com Niall. Eu vim procurando forças nessa viagem pra contar a Niall sobre o que Harry e eu tivemos, mas quando eu ia contar, isso aconteceu e agora eu estou com medo Amanda. Medo de te perder e perder ele também. –Eu chorava compulsivamente e sentia um vazio em meu peito. –Ai como eu consigo ser tão idiota? Foda-se, eu preciso desabafar. Amanda, por favor, não me deixa, eu preciso de você pra viver, eu preciso dessa força que só você tem. Me diz, como eu vou conseguir contar pra ele que eu fui capaz de trai-lo com seu melhor amigo se eu não tenho você? Eu sei, sou uma fraca, idiota e magoei vocês dois. Mas vocês são tudo o que eu tenho e agora, eu to desabafando pra minha melhor amiga desmaiada dentro de um buraco que deveria ser uma armadilha... –Uma voz me interrompeu me fazendo querer ter caído no lugar de Amanda.
-E pro seu ex-namorado. –Me virei dando de cara com os olhos azuis de Niall que transbordavam ódio. Harry correu para a beira do buraco com Camila e eu vi ela me olhar com uma cara de “Não deu pra avisar que ele estava ouvindo”.
-Niall, me deixa explicar? –Perguntei segurando sua mão.
-Eu vou salvar ela e depois eu penso se vou querer ouvir suas mentiras.
Ele passou por mim indo ao lado de Camila e Harry começou com seu plano para salvar Mandy, minutos depois Zain, Louis e Liam surgiram, e ao ver os olhos de Louis eu não consegui conter as lágrimas que guardava comigo.
Senti ele me abraçar forte e com uma mão afagar meus cabelos:
-Eles não precisam de nós aqui, vem vou te levar pra casa. –Ele falou me puxando e eu olhei de canto para Niall. Vi seu olhar de ódio pra mim.
-Não, eu vou ficar, ela é a única coisa que me resta, não vou deixa-la sozinha.
-Anna, vamos, por favor? –Louis falou me fazendo encara-lo.
-Não. –Eu gritei e ouvi Harry chorar, virei e ele segurava no colo uma Amanda ensanguentada perdida em meio a lama e a sujeira. Suas pernas sangravam e seu rosto estava totalmente ensanguentado.
Senti minha cabeça rodar, e meu estomago revirar, e de repente eu revivi o julgamento de mamãe:
-Culpada. –Era a palavra que eu ouvia saindo da boca do juiz, até que Niall passou por mim correndo atrás de Harry que corria com Amanda.
Automaticamente eu comecei a correr com eles, até estarmos de volta a casa. As meninas esperavam na beirada da varanda, e eu sentei ali, ofegante, sentindo que estava tendo um infarto.
Harry colocou Amanda no carro e logo Zain e Bea entraram carregando os documentos dela, ouvi Louis me abraçar por trás e dizer:
-Eles vão leva-la pro hospital, ela vai ficar bem.
Eu quis gritar, mas a única coisa que fiz foi abraça-lo e chorar, chorar toda a dor que eu estava sentindo.
Amanda era a minha vida, meu anjo da guarda, minha melhor amiga, ela não sabe e nunca irá saber, mas o dia que eu a encontrei no meu quarto eu estava pronta para me matar. Eu não tinha motivos para viver, minha mãe havia morrido e eu era considerada culpada pela sua morte, não tinha namorado, não tinha irmãos, não tinha amigos, era somente eu em um mundo de pessoas em que todo mundo tinha alguém. E sabe, eu me sentia horrível naquele lugar. Todas as meninas eram loiras com os cabelos impecavelmente lindos, magras, de altura média e sorriso maravilhosos. E eu, era apenas uma morena, de cabelos ondulados , sorriso torto e olhos negros, não me encaixava ali, não me encaixava naquele mundo.
Enquanto eu caminhava pelos corredores, pensava em como daria um fim aquilo, mas antes que eu pudesse executar meus planos conheci o anjo mais lindo do mundo, Amanda. Seu sorriso me fez desistir daquela ideia, e cada vez que eu descobria algo mais sobre ela, tinha certeza que ela era o motivo que eu havia pedido a Deus, e então, surgiu os meninos e Bea, Duds e Cams na minha vida.
Mas agora, eu estava perdendo o meu único elo com eles, Amanda e a sensação de perder quem você ama é a pior do mundo. É como se uma parte de ti estivesse sendo arrancada.
-Anna, vamos entrar? –Louis falou me tirando de meus pensamentos. –Você precisa tomar um banho e se acalmar.
-Eu quero ir embora. –Falei quase automaticamente.
-O que? Como? Vamos entrar, você toma um banho, esfria a cabeça.
-Eu quero ir embora. –Repeti ainda sem olhar em seus olhos.
-Por que?
-Louis, eu não vou ver a única pessoa que me resta morrer. Eu não vou suportar, eu quero ir embora.
-Mas o Niall... –Antes que ele pudesse falar Liam surgiu na porta.
-Louis, vai se arrumar, vamos todos pro hospital, eu cuido da Anna.
Ele não respondeu, só beijou minha testa e entrou, me deixando ali, pude sentir Liam se aproximar.
-Ela não vai morrer, Anna. –Ele falou tentando parecer calmo.
-Você não sabe. –Falei, segurando as lágrimas.
-Anna, ela precisa de você. –Ele falou olhando pra mim.
-Não, ela precisa do Harry e ela tem ele. Quem precisa dela sou eu, Liam. E eu precisei desse acidente pra perceber que eu sou um grande nada. A minha vida é a Amanda, é ela o motivo por eu estar viva, por eu não ter enlouquecido, por eu ter conhecido vocês, e sem ela aqui, eu não tenho nada, nem ninguém. A Amanda é a única de vocês que conhece e não tem medo da verdadeira Anna. O que você sabe sobre mim? O que eu deixo você saber. –Respirei fundo e o encarei, seus olhos castanhos me fitavam e eu olhei dentro dele, tentando enxergar algo. –Liam, eu só tenho ela e vê-la morrer não é opção, eu não quero ficar aqui. Não quero perde-la, não quero vê-la morrer.
-Como ele reagiu? –Liam falou e eu soube imediatamente do que ele falava.
-Eu o perdi e agora estou perdendo ela. –Respondi.
E o silêncio reinou sobre nós enquanto minha mente vagava até a Amanda e eu percebia cada vez mais que viver sem ela não era viver.



Caracaaaa :333
 quem gostou ? comentem !!!
 eu nem esperei os coments porque esse capitulo ja tava pronto .
esse capitulo foi feito pela @l1ttlehor4n <3333 nbsp="" p="">anna , voce é demais pequena :3
 eu amei , o proximo vai ser dahora... reencontro entre irmaos :3333
aaaaaaaaaaaaa :333
 faltam poucos pro fim da temporada :3333




Bem quero 15 coments pro 22 :33
bjo , e sigam-me no @shinedev0nne <3333 p="">BJAO Mandy

18 comentários:

  1. Anônimo22/4/13

    Muito foda... tadinha da Amanda, To mare que o niall perdoe a Ana......--leni

    ResponderExcluir
  2. Anônimo22/4/13

    Mandy posta o 22 pfv !! Xx

    ResponderExcluir
  3. Anônimo22/4/13

    Posta outro

    ResponderExcluir
  4. Anônimo22/4/13

    Continuaaaa pleeeease xx

    ResponderExcluir
  5. Anônimo22/4/13

    Mandy sua DIVA continuaaaaa xx

    ResponderExcluir
  6. Anônimo22/4/13

    omg 15 coments? a vale a pena, que cap perfoo

    ResponderExcluir
  7. Anônimo23/4/13

    comeeentem genteee

    ResponderExcluir
  8. Anônimo27/4/13

    Continuaaaaaa..por favorr!!!!

    ResponderExcluir
  9. Anônimo27/4/13

    liindoo ..conbtinua

    ResponderExcluir
  10. Anônimo27/4/13

    haaaa muitoo lindoo..

    ResponderExcluir
  11. Anônimo27/4/13

    continuaa ta lindo..

    ResponderExcluir
  12. Anônimo27/4/13

    eu e minhas amigas tamo amandoo,continua porfavor!

    ResponderExcluir
  13. Anônimo27/4/13

    continua pleeeaseeeee....s2

    ResponderExcluir
  14. Anônimo27/4/13

    Muito lindo#chorando aqui..

    ResponderExcluir
  15. Anônimo27/4/13

    Quii lindo.

    ResponderExcluir
  16. Isso ta fodastico. Eu ja falei que te amo ?
    Pois e se nao. Eu te amo.

    ResponderExcluir
  17. issu ta tao P.E.R.F.E.I.T.O.O.O serio eu ti amu

    ResponderExcluir